Inteligência mercados pesquisa


Em outras palavras, inteligência de mercado, ou business intelligence, significa transformar dados brutos (sobre mercados, concorrentes e comportamento de consumo, por exemplo) em informação relevante, insights, para as empresas.

O grande desafio de um trabalho nessa área é detectar as tendências e associá-las aos objetivos dos clientes para conseguir promover a marca, seus produtos e serviços.

Big Data expande as fronteiras e possibilidades da inteligência de mercado

Bom, se você leu o artigo Tudo o que você precisa saber sobre a internet das coisas já percebeu que estamos vivendo uma grande mudança na forma como fazemos tudo. E, relacionando o tema com a inteligência de mercado, uma das grandes mudanças trazidas pela internet das coisas é, justamente, o enorme volume de dados disponibilizados.

Big Data é o nome dado para a enorme quantidade de dados produzidos e armazenados na internet. Para se ter uma ideia, atualmente são gerados mais dados em um único dia do que em todo o ano 2000.

Bom, isso parece um prato cheio para esse universo, certo? Imaginem a quantidade de informações sobre usuários, padrões de consumo, hábitos e preferências que podem ser obtidas a partir de uma análise desses dados. Pois é. Mas o dado bruto pelo dado não diz nada. A análise feita a partir dele que é relevante.

Então, se de um lado o big data traz uma enorme oportunidade para um trabalho bem feito de inteligência de mercado, por outro ele aumenta muito a complexidade de análise desses dados.

“É preciso saber fazer as perguntas certas diante dessa montanha de informações”, sugere o físico alemão Andreas Weigend, uma das maiores autoridades mundiais na área.

Nesta entrevista concedida à revista Exame, o cientista alerta para o fato de que muitas empresas ainda não descobriram como o big data pode ser usado para uma inteligência de mercado. Em outras palavras, as empresas não sabem como trabalhar seus dados

Leia mais em Endeavor @ https://endeavor.org.br/inteligencia-de-mercado/